Parceria da prefeitura de WG com a Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares atende mais de 500 pessoas afetadas pelas chuva

 

O município de Wenceslau Guimarães (WG) vem recebendo um reforço importante nos últimos dias, através da Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares, que se juntou a Brigada de Solidariedade dos Movimentos Sociais às Vítimas das Enchentes na Bahia, iniciada pelo coletivo de [email protected] Che Guevara e pelo Setor Saúde, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Inicialmente, dois médicos do Estado, encaminhados pela Rede, se uniram a equipe médica, técnicos de enfermagem, enfermeiros e agentes de saúde da Secretaria Municipal de Saúde para intensificar os atendimentos diários às famílias atingidas pelas fortes chuvas do mês de dezembro, em WG. Mais uma união de forças, desta vez entre a Secretaria de Saúde de WG, o MST e a Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares.   

Os profissionais chegaram no último dia 06, sendo recepcionados pelo secretário de Saúde de WG, Fernando Argolo e toda equipe da referida secretaria. “Partimos de imediato para um reconhecimento de campo das áreas mais afetadas, como Barra e rio Preto. Posteriormente, definimos um esquema de atendimento”, explicou o secretário.

Os atendimentos foram iniciados na comunidade da Barra, depois no Assentamento Candelária, que faz divisa com o município de Gandu. No domingo foi a vez de Rio Preto e Assentamento Che Guevara. Na sequência, as equipes visitaram as comunidades de Vila Tancredo Neves e Central, regiões distantes cerca de 50 km da sede do município. 

Esta semana Morro dos Macacos, Aceiro e Assentamento da Mucuba (Assentamento Fábio Henrique) já foram visitados. Totalizando até o momento mais de 500 atendimentos individuais, além de palestras e orientações diversas. Números que chegam para aumentar os registros de atendimento das equipes da secretaria municipal de Saúde, que já vinha atuando incessantemente desde o início das fortes chuvas.  

A prefeitura de WG vem fornecendo todo suporte de transporte, equipamentos e insumos. Inclusive, tem realizado serviços de glicemia capilar, pressão arterial e distribuição de medicamentos. “Muitos casos de síndrome gripal e alguns pacientes com pneumonia foram detectados durante as consultas. Assim como, diabete descompensada. Até o momento, nenhum caso de leptospirose registrado no município.  Acompanhei 100% das ações. Juntos, temos alcançado excelentes resultados nas comunidades”, ressaltou Argolo. 

O secretário municipal de Saúde de WG ainda acrescentou que os atendimentos têm sido de cada casa em casa e lembrou que essa parceria tem facilitado a atuação da secretaria com uma maior atuação junto às comunidades, uma vez que a rede de atenção primária à saúde do município continua com o atendimento as comunidades em todas as unidades básicas de saúde.

A partir desta sexta, as ações serão intensificadas com mais dois médicos e um profissional de comunicação da Rede que chegaram em WG nesta quinta (12). As ações seguirão concentradas nas localidades mais afetadas. 

Fonte/fotos: Ascom PMWG