Avós que cuidam dos netos vivem até 10 anos mais, diz estudo

Um novo estudo feito na Alemanha, mostrou que avós que cuidam de crianças tem mais longevidade, e podem chegar a viver 10 anos a mais, do que aqueles que não participam tanto da rotina das crianças. Os pesquisadores analisaram a vida de 500 pessoas, entre 70 e 103 anos de idade, que foram acompanhadas pelo … Leia Mais


Cerveja pode ser mais eficaz que paracetamol no alívio da dor

“Beber para curar os males” pode finalmente ter sua explicação científica. De acordo com estudo publicado recentemente no periódico científico Journal of Pain, beber dois pints de cerveja (um pint equivale a um copo de pouco mais de meio litro), é mais eficaz no alívio de dores do que tomar analgésicos, como o paracetamol. Depois … Leia Mais


Pesquisa aponta as tendências fitness para 2019

Quer começar o ano aderindo uma vida fitness? A revista de saúde e bem-estar da ACSM’s divulgou o ranking das atividades que serão tendência do mundo fitness para 2019, na edição de novembro – volume 22. As atividades foram determinadas por profissionais de saúde qualificados. Confira:  1) Treino em grupo 


Saúde. Tratamento caseiro para varizes: veja dicas e alimentos

As varizes são veias que não conseguem executar mais sua função, de enviar o sangue de volta para o coração. Elas são mais comuns nas pernas, já que essas veias precisam trabalhar contra a gravidade para executar essa função. Existem diversos procedimentos médicos que podem eliminar as veias varicosas, mas raramente um tratamento caseiro para varizes conseguirá eliminá-las. No … Leia Mais


SAÚDE. Uma noite mal dormida já traz danos ao cérebro e apetite

Os malefícios de dormir mal são muitos. A privação de sono crônica pode aumentar os riscos de você ter uma hipertensão, AVC, diabetes, depressão ou mesmo engordar. Mas quantas horas de sono afinal cada pessoa precisa? Isso, na verdade, é muito relativo, para alguns pode ser seis horas, para outros dez! “A média na população seria de … Leia Mais


Avós que cuidam dos netos vivem até 10 anos mais, diz estudo

Conviver com os netos possibilita um risco de mortalidade 37% menor

Um novo estudo feito na Alemanha, mostrou que avós que cuidam de crianças tem mais longevidade, e podem chegar a viver 10 anos a mais, do que aqueles que não participam tanto da rotina das crianças.

Os pesquisadores analisaram a vida de 500 pessoas, entre 70 e 103 anos de idade, que foram acompanhadas pelo Estudo de Envelhecimento de Berlin por durante 19 anos. Eles observaram qual qual era a diferença na taxa de mortalidade entre os avós que ajudavam a cuidar dos netos, participando da educação deles, e dos avós que não tinham netos ou não conviviam com eles.

(mais…)


Combate ao AVC: os segundos que fazem a diferença

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma doença cerebral que mata mais de 100 mil pessoas por ano no Brasil. O AVC ou derrame é quando ocorre o entupimento de uma veia ou uma artéria dentro da cabeça dificultando a passagem do sangue para o cérebro. Segundo o Ministério da Saúde, a doença é o motivo mais comum de morte na população adulta no Brasil, ficando na 4ª posição no ranking da taxa de mortalidade entre os países latino-americanos e o Caribe e a estimativa é que em 2018 a incidência seja de 18 milhões de caso em todo o mundo. O neurologista da Cia. da consulta, Moises Antônio de Oliveira, afirma que é importante saber que o AVC tem tratamento. “A partir do momento em que o paciente apresenta os primeiros sintomas, procure imediatamente o pronto socorro mais próximo. Quanto mais rápido for o atendimento, maiores são as chances de tratamento”, alerta. “Qualquer dificuldade de mexer um lado do corpo, ou ter a fala dificultada e a boca torta, é um motivo para ficar alerta, pois é possível reverter o quadro e evitar sequelas que podem gerar danos incuráveis”, acrescenta.

(mais…)


Mais de 50% dos jovens acompanhados pela atenção básica do SUS se alimentam mal

Para o coordenador-substituto de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Eduardo Nilson, os jovens precisam se atentar mais à alimentação adequada. “Dados revelam que adolescentes com obesidade aos 19 anos têm 89% de chance de ser obeso aos 35 anos, por isso é necessário investir na promoção de uma alimentação adequada e saudável, especialmente na infância e na adolescência, tendo em vista a relação de práticas alimentares inadequadas com o aumento da obesidade na população”, afirmou.

(mais…)


Entenda quando a dor nos seios é motivo de preocupação

Uma das principais questões de saúde feminina é sobre o quanto é normal ou preocupante a dor nos seios. O mais importante é sempre manter a calma, pois a dor na mama é um sintoma que pode afetar 70% das mulheres e o principal motivo é a alteração hormonal relacionada à TPM, menstruação ou menopausa. No entanto, pode haver outras situações que precisam ser avaliadas por um especialista, como: cistos nos seios, mastite da amamentação ou câncer de mama. “Uma mulher que sempre sente dores na região dos seios, durante uma consulta com o seu ginecologista, pode conversar a respeito e tirar essa dúvida. Em muitos casos, ela chega ao consultório assustada, pensando que é uma doença grave, mas trata-se de uma dor cíclica ligada à uma mudança hormonal”, explica o Dr. Rogério Fenile, mastologista e membro titular da Sociedade Brasileira de Mastologia. Se essas dores não representam riscos à saúde da mulher, mas são severas e atrapalham a sua qualidade de vida, o médico pode prescrever anti-inflamatórios não hormonais. No entanto, segundo o especialista, há aqueles casos que precisam de atenção. “Cada caso tem que ser avaliado individualmente, pois por trás dessa dor pode haver algo mais grave que não deve ser descartado sem uma conversa”, destaca Fenile.

Entre eles estão:

Foto:  iStock

(mais…)


Setembro Amarelo. Novo desafio da internet alerta para risco de suicídio entre crianças e adolescentes, especialista explica

Um possível caso de suicídio, ainda em investigação, que ocorreu na semana passada em Pernambuco, alerta para o risco de crianças e adolescentes se envolverem em situações que podem levar a mutilações e até a morte. Uma criança de 9 anos encontrada pelos pais enforcada em uma árvore por um fio, no quintal de sua casa, pode ter relação com o chamado desafio de “Boneca Momo”, tem circulado no WhatsApp.

De acordo com Nadja Pinho, psicopedagoga da Holiste, salienta que uma das dificuldades em se identificar o risco de suicídio entre os jovens é que, naturalmente, essa fase da vida já é marcada por grandes mudanças de comportamento. O problema reside em separar o que pode ser considerado um comportamento normal daquilo que merece a atenção de um especialista.

“Aquele aluno que nunca teve problemas disciplinares e que, de repente, começa a filar aula, se envolver em confusões e brigas; ou o aluno que nunca teve problemas com notas passa a ter um rendimento escolar muito abaixo da média, comprometendo sua aprovação nos exames. Esses dois perfis merecem a atenção dos pais, educadores e colegas, pois estes são indícios de que algo não está bem com o jovem”, pontua Nadja.

(mais…)