Em 2 anos, Venezuela matou 15 vezes mais que o Estado brasileiro em 42 anos

Anistia Internacional publicou, em 20 de setembro de 2018, um detalhado e chocante relatório intitulado “Esta não é forma de vida: A segurança pública e o direito à vida na Venezuela”. A partir de dados da procuradoria geral do país, o relatório revela que, entre 2015 e junho de 2017, foram registradas 8.292 execuções extrajudiciais na Venezuela, … Leia Mais


Mortos na Indonésia já são 222 após tsunami

Ondas atingiram as ilhas de Sumatra e Java na noite deste sábado. Outras 843 pessoas ficaram feridas, segundo o último balanço divulgado pela Agência Nacional de Gestão de Desastres da Indonésia. As ondas gigantes teriam sido provocadas por deslizamentos subaquáticos causados por erupções do vulcão Anak Krakatoa.


Stan Lee, criador de heróis da Marvel, morre aos 95 anos

Stan Lee, roteirista e editor da Marvel Comics, morreu aos 95 anos. A filha de Lee confirmou a morte nesta segunda-feira (12). Ele passou mal em sua casa em Los Angeles, nos EUA, e foi levado ao hospital, onde morreu. Ele sofria de pneumonia e de problemas nos olhos. Stanley Martin Lieber nasceu em 1922, … Leia Mais


Homem é preso e condenado por alimentar filhos apenas com Coca-Cola

O pai de dois meninos – de 3 e 4 anos – foi preso em Limoges (França) por alimentar os filhos apenas com Coca-Cola. O homem, que não foi identificado, gastava com bebidas alcoólicas quase todo o dinheiro que recebia do Seguro Social, contou a agência France Presse. A única exceção era aberta para a … Leia Mais


Por crise, bebês dormem em caixas em hospital da Venezuela

Em meio a uma severa crise econômica, imagens de bebês recém-nascidos dormindo em caixas de papelão em um hospital na Venezuela por conta da falta de berços causaram comoção em todo o país.    As imagens, divulgadas por um dirige…  As imagens, divulgadas por um dirigente opositor, teriam sido tiradas em um hospital na cidade de … Leia Mais


No Japão, brasileiros patriotas na fila… Bolsonaro obtém quase 70% dos votos em Oizumi

Oizumi – O candidato do PSL Jair Bolsonaro obteve 69,9% dos votos em Oizumi (Gunma), segundo boletins divulgados pelo consulado de Tóquio logo após a votação do primeiro turno da eleição presidencial neste domingo (7).
Nas 11 seções eleitorais de Oizumi, foram computados 5.698 votos e Bolsonaro conseguiu 3.980.
Fernando Haddad (PT), que aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto no Brasil, obteve 112 votos em Oizumi
.

(mais…)


Crise se agrava e crianças morrem de fome na Venezuela

CARACAS – O problema da fome assola a Venezuela há anos, mas agora a desnutrição está matando as crianças em ritmo alarmante. Por cinco meses, o New York Timesacompanhou o cotidiano hospitais públicos venezuelanos e, segundo os médicos, o número de mortes por desnutrição é recorde. 

Desde que a economia da Venezuela começou a ruir, em 2014, protestos por falta de comida se tornaram comuns. Também virou rotina ver soldados montando guarda diante de padarias e multidões enfurecidas saqueando mercados.

CARACAS – O problema da fome assola a Venezuela há anos, mas agora a desnutrição está matando as crianças em ritmo alarmante. Por cinco meses, o New York Timesacompanhou o cotidiano hospitais públicos venezuelanos e, segundo os médicos, o número de mortes por desnutrição é recorde. 

Velório de bebê

Velório de bebê de 17 meses em San Casimiro: família não consegue comprar fórmula para substituir leite materno  Foto: Meridith Kohut/The New York Times

Desde que a economia da Venezuela começou a ruir, em 2014, protestos por falta de comida se tornaram comuns. Também virou rotina ver soldados montando guarda diante de padarias e multidões enfurecidas saqueando mercados.

As mortes por desnutrição são o segredo mais bem guardado do governo de Nicolás Maduro. Nos últimos cinco meses, o New York Times entrevistou médicos de 21 hospitais em 17 Estados. Os profissionais descrevem salas de emergência cheias de crianças com desnutrição grave, um quadro que raramente viam antes da crise.

“As crianças chegam em condições muito graves de desnutrição”, disse o médico Huníades Urbina Medina, presidente da Sociedade Venezuelana de Pediatria. De acordo com ele, os médicos venezuelanos têm se deparado com casos de desnutrição semelhantes aos encontrados em campos de refugiados.

Jovens recolhem comida no lixo

Jovens se juntam a gangues de rua para vasculhar o lixo no centro de Caracas  Foto: Meridith Kohut/The New York Times

Para muitas famílias de baixa renda, a crise redesenhou completamente a paisagem social. Pais preocupados ficam dias sem comer, emagrecem e chegam a pesar quase o mesmo que seus filhos. Mulheres fazem fila em clínicas de esterilização para evitar bebês que não possam alimentar. 

Jovens que deixam suas casas e se juntam a gangues de rua para vasculhar o lixo atrás de sobras carregam na pele cicatrizes de brigas de faca. Multidões de adultos avançam sobre o lixo de restaurantes após os estabelecimentos fecharem. Bebês morrem porque é difícil encontrar e pagar pela fórmula artificial que substitui leite materno, até mesmo nas salas de emergência.

“Às vezes, eles morrem de desidratação nos meus braços”, afirmou a médica Milagros Hernández, na sala de emergência de um hospital pediátrico na cidade de Barquisimeto. Ela diz que o aumento de pacientes desnutridos começou a ser notado no fim de 2016. “Em 2017, o aumento foi terrível. As crianças chegam com o mesmo peso e tamanho de um recém-nascido.”

Antes de a economia entrar em colapso, segundo os médicos, quase todos os casos de desnutrição registrados nos hospitais públicos eram ocasionados por negligência ou abusos por parte dos pais. Quando a crise se agravou, entre 2015 e 2016, o número de casos no principal centro de saúde infantil da capital venezuelana triplicou. 

Pais alimentam filhos em Caracas

Pais ficam dias sem comer, emagrecem e chegam a pesar quase o mesmo que os filhos Foto: Meridith Kohut/The New York Times

Nos últimos dois anos, a situação ficou ainda pior. Em muitos países, a desnutrição grave é causada por guerras, secas ou algum tipo de catástrofe, como um terremoto”, disse a médica Ingrid Soto de Sanabria, chefe do departamento de nutrição, crescimento e desenvolvimento do hospital. “Mas, na Venezuela, ela está diretamente relacionada à escassez de comida e à inflação.”

O governo venezuelano tem tentado encobrir a crise no setor de saúde por meio de um blecaute quase total das estatísticas, além de criar uma cultura que deixa os profissionais com medo de relatar problemas e mortes ocasionados por erros do governo.

As estatísticas, porém, são estarrecedoras. O relatório anual do Ministério da Saúde, de 2015, indica que a taxa de mortalidade de crianças com menos de 4 semanas aumentou em 100 vezes desde 2012, de 0,02% para pouco mais 2% – a mortalidade materna aumentou 5 vezes no mesmo período.

Por quase dois anos, o governo venezuelano não publicou nenhum boletim epidemiológico ou estatísticas relacionadas à mortalidade infantil. Em abril, porém, um link apareceu subitamente no site do Ministério da Saúde conduzindo os internautas a boletins secretos. Os documentos indicavam que 11.446 crianças com menos de 1 ano morreram em 2016 – um aumento de 30% em um ano.

Os dados ganharam manchetes nacionais e internacionais antes de o governo declarar que o site tinha sido hackeado. Em seguida, os relatórios foram retirados do ar. Antonieta Caporale, ministra da Saúde, foi demitida e a responsabilidade de monitorar os boletins foi passada aos militares. Nenhuma informação foi divulgada desde então.

Os médicos também são censurados nos hospitais e frequentemente alertados para não incluir desnutrição infantil nos registros. “Em alguns hospitais públicos, os diagnósticos clínicos de desnutrição foram proibidos”, afirmou Urbina.

No entanto, médicos entrevistados em 9 dos 21 hospitais investigados mantiveram ao menos algum tipo de registro. Eles constataram aproximadamente 2,8 mil casos de desnutrição somente no último ano – e crianças famintas regularmente sendo levadas para a emergência. Quase 400 delas morreram, segundo os pediatras. “Nunca na minha vida vi tantas crianças famintas”, afirmou a médica Livia Machado, pediatra que oferece consultas grátis em uma clínica particular. 

Fonte: Estadão 


A cada 5 segundos morre uma criança menor de 15 anos, aponta OMS

Estima-se que 6,3 milhões de crianças menores de 15 anos morreram em 2017, ou 1 a cada 5 segundos, principalmente de causas evitáveis, segundo novas estimativas de mortalidade divulgadas pela Organização Mundial de Saúde na segunda-feira (18).

A grande maioria dessas mortes – 5,4 milhões – ocorre nos primeiros 5 anos de vida, sendo metade deste número mortes de recém-nascidos.

“Sem ação urgente, 56 milhões de crianças menores de 5 anos morrerão até 2030 – metade delas recém-nascidas”, disse Laurence Chandy, Diretora de Dados, Pesquisa e Política do UNICEF. “Temos feito progressos notáveis ​​para salvar crianças desde 1990, mas milhões ainda estão morrendo por causa de quem são e de onde nasceram. Com soluções simples como remédios, água limpa, eletricidade e vacinas, podemos mudar essa realidade para todas as crianças ”.

 

(mais…)


Em GANA. Praga devastadora ameaça produção de cacau

Um surto devastador está destruindo plantações de cacau ganense em um momento crucial da temporada no segundo produtor mundial.

As larvas se concentram nos bilros e em frutos em desenvolvimento. Agricultores na área afetada dizem que a praga poderá causar um efeito devastador já na próxima safra principal, a maior das duas safras anuais. Até agora o problema parece limitado à região sudoeste que responde por volta de 55% da produção nacional de cacau.

“As lagartas atacaram e destruíram toneladas de pequenos frutos em desenvolvimento que seriam colhidos entre novembro deste ano e janeiro do próximo ano”, disse Samuel Quainoo, agricultor e líder de um órgão de assistência  técnica de campo. Ele supervisiona mais de 15 mil fazendeiros no distrito de Enchi, na região oeste. Ressalta ainda: “Estamos desesperados e desamparados porque está se espalhando muito rapidamente.”

Os agricultores de Gana se preparam para a safra principal, que começa em outubro e geralmente representa cerca de dois terços da produção anual do país. O Gana produz cerca de 20% do cacau do mundo, perdendo apenas para a vizinha Costa do Marfim.  Segundo informações de especialistas, a produção do país na safra atual atingiu a marca de 866 mil toneladas, contabilizados até o dia 9 de agosto, próximo do número previsto por OICC.

As regiões produtoras de Ashanti, Brong-Ahafo e todo leste, também não tiveram nenhum relato das pragas, de acordo com os principais agricultores.

Na região oeste, os agricultores estão se reunindo entre si e com o governo e a Cocobod, regulador do cacau de Gana, para tentar encontrar uma solução, disse Nicholas Kobina, um agricultor chefe que supervisiona mais de 200.000 produtores em um dos distritos da região. Mais de três milhões de produtores, também alocados na mesma zona de cultivo, encontram-se em estado de pânico. Na tentativa de encontrar uma solução preventiva, se mobilizam realizando reuniões frequentes com representantes do governo e da Cocobod.

Na tentativa de conter o surto, alguns produtores combatem insistentemente com pulverizações nas lavouras usando pesticidas, mas os vermes reaparecem com maior intensidade duas semanas depois. Os agricultores apelam desesperadamente ao governo para que traga soluções urgentes para erradicação da praga.

Outras regiões produtoras de cacau do Gana, incluindo Ashanti, Brong-Ahafo e a região leste, ainda não tiveram nenhum relato das pragas, de acordo com os principais agricultores.

Técnicos de campo na Costa do Marfim, afirmam que ainda não existem sinais da chegada das lagartas em nenhuma área de cultivo de cacau.

Os vermes são uma espécie chamada Anomis Leona,  afirma Noah Amenyah, porta-voz da Cocoa Board, ressalta que estão prontos preparados para atacar o problema de frente e comenta também que as unidades de vigilância  intensificaram as ações de combate no campo, com realização de pulverização em massa.

Fonte: mercadodocacau com informações Bloomberg ( by Ekow Dontoh ) PTN NEWS 


Todos os meninos e o técnico são retirados de caverna na Tailândia

Mergulhadores iniciaram, na manhã desta terça-feira (10/7), a terceira fase da operação de resgate dos garotos de um time de futebol que ficaram presos em uma caverna inundada no norte da Tailândia. Por volta das 6h45 (horário brasileiro), o décimo adolescente foi resgatado do local, segundo testemunhas contaram à Reuters. Às 7h, mais um conseguiu deixar o local. E por volta das 8h45, o último menino e o técnico saíram da caverna.

(mais…)